Coisas boas na cozinha

Como já tinha dito, esta é uma das minhas facetas escondidas, um "hidden talent" que por mais que eu tente divulgar, todos têm receio de experimentar.

E que quando provam alguma coisa feita por mim, das duas uma, ou desconfiam da autoria, ou pensam que é a única coisa que sei fazer.

Já houve quem dissesse o seguinte, após provar uma pizza feita por mim (e não, não comprei a base! Faço-a sempre de raiz.): "Isto não significa que tu saibas cozinhar". Enfim...

Os petiscos que vou aqui revelar, foram todos experimentados pela minha pessoa; aliás, são aquelas ideias que me dão de um momento para o outro quando já é tarde para descongelar um bife e fazer arroz, mas não apetece chá e bolachas, ou "sumo de laranja 100%" e pão com doce... ou até mesmo quando ainda é cedo mas não apetece estar com grandes cozinhados. E verdade seja dita, basta 3 ou 4 ingredientes da cozinha e da despensa, para se fazer um jantar nada complicado e bastante delicioso!

Taste it... ask for more!

MASSAS

Toda a gente sabe cozer massa. Aliás, é tão fácil, que mesmo quem não sabe cozinhar, coze massa com extrema facilidade!

"Pois, o pior é fazer pratos inventivos com massa cozida, porque todos levam molhos!" Nem por isso!

Vejamos este, tão simples e tão saboroso... Basta que tenham no mínimo 3 dos acompanhamentos que vou indicar...

MASSA SALTEADA COM FUMADOS

Chouriço

Salpicão

Salsicha

Fiambre

Linguiça

Bacon

Presunto

 

Massa - Esparguete, Fusilli, Laços... ao gosto das pessoas.

Escolhem no mínimo 3 ingredientes desta lista de fumados (para ficar colorida e saborosa), cortam-nos aos bocadinhos e fazem um refogado numa frigideira antiaderente. Sem azeite, sem cebola... Nada. Só o fumeiro. (Em lume não muito alto, senão queima e perde a graça)

Entretanto, vão pondo a massa a cozer... dependendo da quantidade também de acordo com o número de pessoas para quem vai ser este pitéu. (No caso de ser esparguete, convém usar o medidor). Quando esta estiver pronta, parem imediatamente a cozedura tirando-a do lume e aconselha-se a colocar um pouco de azeite, para que esta não cole.

Caso a "frigideira" seja um WOK, tanto melhor, porque assim há espaço suficiente para colocar a massa junto das carnes fumadas e envolver. O suco libertado por elas vai servir de molho para este delicioso prato de comer e chorar por mais.

NOTA:Convém que seja uma frigideira minimamente FUNDA, para depois a massa poder entrar, senão fica massa cozida em vez de massa salteada.

COM SOPA

Quando não há grande acompanhamento, mas não falta pão em casa, resta sempre uma solução:

CROUTONS

Ideal quando há pão já duro para torrar (ou com torradas que não se comeram).

Basta partir esse pão em cubinhos,passar na frigideira (ANTIADERENTE) e envolver num pouco de manteiga, para dar gosto (de preferência a de alho, eles ficam mais saborosos). Depois, conforme a textura da sopa, comem-se esses deliciosos cubinhos a gosto: ou na sopa (se for demasiado líquida) ou ao estilo snack (se estiver mais consistente, mas sem mais nada, souber "a pouco").

 

Se por acaso há alguma coisa para meter dentro do pão, mas ele não é propriamente "fresquinho", aqui vão estas sugestões:

TOSTAS COM QUEIJO GRATINADO

1 cacete francês aberto

Manteiga para barrar

Fiambre/Presunto laminado (conforme o gosto das pessoas)-1 fatia

Queijo para gratinar - q.b.

Barra-se o cacete com manteiga, coloca-se o fiambre ou o presunto (na minha opinião, caso seja fiambre extra-fino, ficará melhor se levar 2 fatias), uma quantidade generosa de queijo (ralado ou fatiado, ou o que tiverem em casa, desde que derreta) e vai ao forno durante sensivelmente 5 minutos, em forno pré-aquecido (180º).

Nota: O cacete deve estar completamente partido ao meio, e as duas metades viradas para cima (miolo para cima)

 

A MINHA MISTA

Se o que apetece é mesmo uma tosta mista, mas já estão cansados da típica "queijo/fiambre" que depois fica tipo folhinha de papel e querem sentir um sabor diferente, além de apreciar um recheio que se veja, Reparem nesta, muito parecida com a tosta aberta no forno...

1 pão (bijou, papo-seco, carcaça... seja o que for)

Manteiga para barrar

Queijo-2 fatias finas ou 1 generosa

Fiambre*

Presunto* ou chourição* (o que houver no frigorífico)

*valores semelhantes aos da outra receita

 

Barra-se o pão com manteiga, Coloca-se NESTA ORDEM: o fiambre, o queijo e o outro fumado (o melhor ainda é mesmo o presunto, mas ATENÇÃO À GORDURA E AO SAL). Os fumados devem ficar encostados à manteiga, nunca o queijo, senão fica super-enjoativo.

Depois é só prensar, esperar que o queijo derreta e... bon appétit!

MOLHOS

Ideais para arroz, carne, massa cozida ou batatas fritas...

Simples, saborosos, mas a não comer todos os dias!

 

O MEU MOLHO DAS FEBRAS

Leite

Mostarda

Ketchup

Manteiga

Malagueta

 

Muito simples...cá na zona do grande Porto as tradicionais "bifanas" são muito diferentes das de Lisboa e arredores. Mas tudo se resume ao mesmo: Carne de Porco, cozinhada de determinada maneira! Este molho em nada tem a ver com o molho das bifanas, mas o modo de cozinhar é parecido. Faz- se o molho e elas ficam a "cozer" ali. Uma verdadeira delícia...

Põe-se a manteiga, o ketchup, a mostarda e mistura-se. liga-se o lume (médio) e vai-se adicionando o leite, enquanto se mexe, até ficar da consistência que se pretende! Depois é só adicionar malaguetas picadas até ficar picante ao gosto de quem vai provar.

 

O MEU MOLHO RÁPIDO DE MOSTARDA

Ideal quando Há massa, ou arroz, ou uma salada não temperada... e mais alguma coisa para comer. Mas falta "aquele toque".

Leite

Manteiga

Mostarda

Pega-se na frigideira e acrescenta-se a manteiga, seguida da mostarda e depois o leite. Mexe-se até ficar com a consistência pretendida. Geralmente isto faz-se após ter um bife que ainda não está completamente cozinhado e se reservou. Agora fica tanto a carne como o acompanhamento com o sabor do molho, e se o prato foi cozinhado às 9 da noite, 5 minutos depois está pronto (tendo em conta que o acompanhamento já estava pronto a aquecer).

DE QUALQUER FORMA

No pão, no prato, com massa, com batatas fritas, como petisco, a meio da tarde...

Tudo o que se pede é que não sejam esquisitos!

 

OS MEUS OVOS MEXIDOS

2 ovos

1 salsicha alemã ou 3 pequenas (tipo "nobre")

1 fatia de queijo amarelo (limiano, pastor, rico...) não muito dura.

Batem-se os ovos, partem-se as salsichas às rodelas e o queijo em bocadinhos. Assim que A frigideira (ANTIADERENTE) estiver morna (bastam 2 minutos em lume médio, se ela for boa não precisa de gordura) incorpora-se a mistura de ingredientes e vai-se mexendo tudo com colher ou espátula (preferencial) de madeira. Assim que ficar com a consistência desejada, retira-se do lume e está pronto a servir!

 

A MINHA PASTA DE ATUM

1 lata de atum (conforme o gosto)

2 c.sob. maionese OU 1 c.sopa maionese

6 azeitonas pretas descaroçadas

 

Desfaz-se o atum e envolve-se completamente na maionese. Picam-se as azeitonas (não muito miudinhas) e envolvem-se na maionese que "teima em não largar a colher". De seguida, mistura-se tudo. Esta pasta dá uns ricos canapés!

 

O MEU HAMBURGUER

1 bife de vitela

Alface

Tomate

Queijo

Fiambre

Manteiga

Alho

 

Esta é a versão em pão, e para 1 pessoa: reduz-se o bife a uma bola de carne picada, e enforma-se (eu tenho uma técnica própria...) tempera-se de alho e uma pitadinha de sal. Enquanto a carne apanha o gosto do tempero, arranja-se a alface (em juliana ou não) e o tomate. (2 rodelas, se pequeno, 1 se grande). Parte-se o pão ao meio, e pôe-se a carne a "grelhar", isto é, a fritar no grelhador com um pouco de manteiga (daí não estar mesmo a grelhar).

Após a carne estar pronta (convém que não fique demasiado passada), põe-se a parte inferior do pão no grelhador, com miolo virado PARA BAIXO e retira-se logo de seguida para um prato. para aí, vai o fiambre, o tomate, a alface, o hamburguer, o queijo, e a parte superior do pão! Molhos? Sirvam-se do separador "molhos", e façam um dos dois, que combinam na perfeição!

 

 AS MINHAS PATANISCAS DE BACALHAU

 

Durante muitos anos, não era adepta e até torcia o nariz. Mas depois provei umas que gostei muito e tentei fazer igual. Acontece que ninguem faz tudo igual e ainda bem que assim o é, senão era tudo muito sensaborão. De modo que vou colocar aqui o MEU MODO DE PREPARO.

Os ingredientes já todos conhecem:

Farinha

Água

1 ovo

Sal (faciultativo)

E... claro... o BACALHAU!

Há quem ponha cebola e salsa, mas eu não costumo e não é por isso que ficam menos saborosas. Mas um pouco de alho picado sempre dá um toque...

 

Se quiserem fazer tudo como eu, munam-se da varinha mágica e de 2 recipientes.

Basta ir pondo os ingredientes alternados (farinha e bacalhau) e ir passando com a varinha APENAS 2 SEGUNDOS. Findo este processo, Junta-se a água aos poucos e vai-se mexendo COM SALAZAR OU COLHER DE PAU.

No fim, adiciona-se o ovo, rectifica-se os temperos, e caso esteja pastoso para baixo e´líquido para cima, dá-se nova mexidela com varinha. Mas apenas 5 segundos no máximo, senão fica tudo numa papa.

Agora é só por a fritar! Ficam fininhas e estaladiças! E não vai ser muito fácil ficar só pela primeira.... provando, come-se logo a segunda a seguir...

Sem lume...

Quando o que apetece é mesmo uma coisa docinha, ou algo que haja crianças em casa que gostem de provar tudo o que é novidade, aqui vão algumas sugestões...

Gelado de Natas e bolacha Maria

Com autorização da minha prima, cá vai uma das melhores receitas de um bolo gelado, tão parecido com as célebres "natas do céu" (mas tão diferente... para melhor!)

2 pacotes de Natas

3 pacotes de Bolacha Maria

1 lata de leite condensado

Tão simples, basta bater as natas, envolver o leite condensado e depois colocar as bolachas partidas! Mas atenção, partido não é desfeito! Gostamos de sentir bocadinhos de bolacha, depois ao tirar para comer um bocadinho... regado com MORANGO!

(Para isto, basta arranjar alguns moranguinhos, lavá-los e passar pela varinha-desenjoam e dão cor. Assim que o gelado for para a mesa, esta calda vermelha preparada na hora também vai.)

Gelado de Limão

Sim, é o Gelado da Nigella, mas não é a receita literal. Está um pouco alterada... e também fica bom.

2 pacotes de natas

2 limões (raspa e sumo)

3 colheres BEM CHEIAS de açúcar light (é mais doce do que o normal)

Batemos as natas, adicionamos a raspa e o sumo de limão, envolvemos... e levamos ao congelador! Depois é só saborear! Ideal para juntar ao "petit gateau"

Eton Mess

Mais uma invenção (ou neste caso, reinvenção) da Nigella... e como ela deu as quantidades exactas, lá terei de me cingir à receita!

1 caixa de suspiros

750g de morangos

1 pacote de natas (se bem que ela coloca quase O DOBRO!)

2 colheres de chá de açúcar baunilhado, ou amarelo

a mesma quantidade (2 c.chá) de sumo de romã

Para fazer, não há nada mais simples! Basta colocar 2/3 dos morangos (previamente lavados e bem partidinhhos) a macerar no açúcar baunilhado e no sumo de romã, enquanto se batem as natas até ficarem em chantilly. A seguir, partem-se os suspiros em bocados pequenos (o ideal é desfazê-los entre as mãos como se estivéssemos a amachucar folhas de papel) e coloca-se essas "migalhas" no chantilly. Envolvem-se os morangos macerados, Decora-se com os outros, e... frgorífico! (Até à hora de ir para a mesa) Segundo a Nigella, esta dose é para 6 pessoas (gulosas, como ela)

E porquê o nome desta sobremesa? Segundo reza a história, os alunos de Eton inventaram esta lambarice com os ingredientes que encontraram na cozinha, numa certa altura que se juntaram para mais uma das "reuniões sociais" com o intuito de "pôr a conversa em dia..." (porque os homens não fofocam, apenas põem a conversa em dia)

Cocktail muito suave de groselha

Água

Sumo de limão

Groselha

Para 2 pessoas:

Espreme-se o sumo de 1 limão e deita-se num recipiente que possa conter 1l de água. Deita-se groselha até atingir a altura de 2 dedos, acaba-se de encher com a água BEM FRESQUINHA e já está!

Como alternativa, em vez da água, a 7-up faz um "Shirley Temple" bem fresquinho... mas para isso é preciso que não haja crianças pequenas e não-apreciadores de bebidas gaseificadas por perto...

 

Sem nome

15cl de Coca-cola (tem mesmo de ser coca-cola!)

15cl de Fanta de laranja (imperativo que seja Fanta)

Uma experiência estranha, mas ao mesmo tempo que dá vontade de voltar a beber. Aqui também se aplica a expressão do Pessoa: "Primeiro estranha-se, depois entranha-se".

As bebidas são deitadas num copo de 30 cl, em partes iguais, e uma corta o sabor da outra...

 

Iogurte com cereais

1 iogurte líquido CREMOSO (de preferência, de sabores)

1 taça (tamanho de tigela de sopa VA) cheia de cereais (a minha escolha: CHOCAPIC)

Coloca-se parte dos cereais numa taça do mesmo tamanho da taça-medida e rega-se com um pouco do iogurte. Quando essa estiver terminada, faz-se o mesmo com a restante.

MOTIVO PELO QUAL NÃO ACONSELHO A COLOCAR O IOGURTE TODO DE UMA SÓ VEZ: Os cereais são bons rijinhos, e enquanto vamos comendo, eles vão amolecendo. Mesmo fresco, ele acaba por transformar os cereais numa papa, se formos lentos a comer.

A sobremesa do Dr. Oz

(esta dose é para 2)

Não tem nome específico, porque é feita com iogurte e fruta, e eu acrecentei bolacha. Mas vi-o provar uma vez no programa, numa taça individual (daquelas de gelado) e não parar, até porque ia para intervalo (era a sorte dele, se calhar comeu aquilo tudo).

A versão apresentada tinha apenas fruta e iogurte, mas eu preferi fazer de outra forma:

1 iogurte ACTIVIA (convém açucará-lo) natural

Fruta (morangos, pêssegos, ou até daquela congelada que se compra em embalagens-frutos silvestres) quanta mais, melhor.

6 bolachas maria (original ou fibra)

Simples, mas um pouco moroso... a fruta deve ser partida aos bocadinhos (não muito pequenos).Põe-se o açúcar que se deseja no iogurte (a menos que aguentem um iogurte amargo; como alternativa, troquem pelo Danone natural açucarado.)e retira-se uma colher, na qual se vão envolver 3 ou 4 bolachas muito partidas (mas não completamente moídas). Agora montam-se as camadas, e de baixo para cima:

CAMADA 1 Bolacha com iogurte (forro da taça)

CAMADA 2 - Fruta (Dependendo do tipo de fruta, se forem morangos ou pêssegos, claro que devem estar partidos; se for o misto de frutos silvestres, ficam bonitos inteiros) - SEM AÇÚCAR

CAMADA 3 - iogurte NATURAL (Danone ou Activia)

CAMADA 4 - Polvilhar: bolacha restante (a seco) (se acharem pouco, mais uns salpicos de fruta ficam bonitos e só fazem bem)

NO FORNO 

 

 TARTES E TARTELETTES

 

TARTE "DESTAPADA"

Mais um improviso de última hora elaborado num dia de MUITO CALOR! A repetir e a publicitar para posteridade.

Massa Folhada (de compra - 1parte

1 salsicha toscana

1 salsicha alemã (deutsclhander)

Frango desfiado

Tomate pelado (ou polpa de tomate)

Bacon em tiras

Farinha

 

Tão simples como isto... basta deixar descongelar a massa folhada, estendê-la com o rolo (daí seja precisa a farinha), enquanto o forno aquece a 180º, e colocá-la um pouco no forno, Convém tirar umas tiras e reservar para fazer o topo.

Entretanto faz-se um refogado com as carnes e o tomate. Quando este estiver pronto, tira-se a base do forno e recheia-se. Coloca-se a parte de cima (as ditas "tiras" que se reservaram) e coloca-se como se pretender, de modo a que as carnes fiquem quase todas à vista... depois é só deixar folhar a parte de cima. Quem quiser pode colocar queijo ralado (eu fi-lo). HHHHHUUUUUUUMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

 

TARTE-EMPADA DE CARNE PICADA

Não é bem quiche, é mais uma versão para prato da empadinha que se compra nas pastelarias. Mas fica divinal!

Massa folhada (a outra parte da embalagem)

carne para picar - vitela, frango, chouriço... o que houver

Natas (de culinária)

Vinho Branco (só um pouco)

Mais uma vez, repete-se a operação de estender massa com rolo. E aqui utiliza-se menos farinha, porque a base fica na forma redonda - que está forrada com papel vegetal - e a carne refoga no vinho enquanto se estende a massa. Depois desta estar na base, coloca-se então as natas na carne, recheia-se, tapa-se e... FORNO! Só demora 15 minutos no forno pré-aquecido (como sempre, a 180º)

 Isto e uma saladinha... é de LAMBER OS DEDOS!

 

Tarte de Maçã

 

A minha versão da "APPLE PIE", tão simples de se fazer! Novamente, com massa folhada...

1/2 embalagem de massa folhada, cortada em 2, depois de bem esticada

Canela q.b

800g de maçã golden (de preferência, não farinhenta nem desenchabida)

Açúcar q.b (Sugiro amarelo ou mascavado)

1/2 limão - de preferência, bem espremido no espremedor (caso seja à mão, podem utilizar o limão todo)

Como já referi, esticam bem a massa e aplicam a primeira metade na tarteira, sobre papel vegetal próprio de forno (é melhor que este esteja "colado" à forma com manteiga ou margarina), e deixam-na folhar um pouco, a 180º, durante 5 a 10 minutos. Entretanto, Pegam nas maçãs, já descascadas e partidas aos cubos (pequeninos, como as das tartes de maçã do McDonalds) e regadas com o sumo de limão -senão oxidavam, durante o processo de esticar a massa - e adoçam-nas! Açúcar e canela a gosto! Mas atenção ao trave do limão, se ele estiver a notar-se ainda, convém pôr mais canela! O açúcar deixa as coisas docinhas, mas em demasia enjoa e faz mal! Depois de ficar no ponto, basta rechear a tarte, tapar, furar e leva-se de novo ao forno. Os mais gulosos podem pôr geleia, ou ovo, para dourar... mas eu estou a esforçar-me para continuar a passar nas portas à vontade!

(Com a massa que sobrou, fiz dois folhadinhos de queijo - magro - e cogumelos, como há ANOS que já não comia...Alguém se recorda da "Croissanterie de Paris" do C.C.Brasília?)

OS MEUS ASSADOS

 

CARNE ASSADA

Para este pitéu, a peça pode ser da pá ou do lombo. E o tempero é tão sómente este...

Sal

Malagueta Picada (ou na falta desta, pimenta preta)

Mostarda

1 Limão (sumo)

Faz-se uma pasta com estes ingredientes todos, e meia hora antes de pôr a assar barra-se a carne. Caso se consiga dar uns golpes e colocar um pouco do tempero nessa área ainda ficará melhor...

Para levar a assar, o melhor é o tabuleiro de barro; então nessa altura, rega-se a carne com vinho E em cerca de 1:30h, a 180º, a carne fica mais tenrinha do que manteiga...Basta ir virando de vez em quando... para ficar toda por igual.

FRANGO ASSADO

Este é outro dos petiscos que muita gente adora, e que uma vez fiz e só ficaram os ossos! Segui à risca o tempero de um conhecido meu (obrigada, Artur), e vou aqui divulgar o modo como ele me ensinou, sem no entanto dar os truques todos (afinal se a receita é dele, há que respeitar)

Sal

Manteiga/Margarina

Limão

Por norma, não tiro a pele ao frango, espalho a manteiga por cima e o limão também...

Depois é repetir a experiência: vai ao forno em tabuleiro de barro, com batatas, castanhas, ou ambas... fica em  lume forte (200º) durante cerca de 1h, mais coisa menos coisa.

Agora é só saborear!

 


PEIXE NO FORNO

1peixe grande (goraz, robalo, ou seja o que for)

Cebola - 1 ENORME (no mínimo...)

Presunto laminado, bacon em cubos, ou chouriço fatiado (o que houver)

Batatas - dependendo do tamanho do peixe e do número de pessoas a quem se destina

Azeite e vinho branco q.b.

Sal

2 folhas de louro grandes

Ervas de cheiro a gosto

 

E assim se faz um peixinho divinal, não são precisos mais ingredientes! Basta ligar o forno (a 180º), regar o tabuleiro com azeite, dar uns golpes (2 ou 3 de cada lado) no peixe (previamente arranjado-sem tripa nem escama), e começar a "operação pré-refeição": corta-se a cebola em rodelas e forra-se o fundo do tabuleiro; de seguida, coloca-se o peixe em cima dessa base e tempera-se com um pouco de sal. Nos golpes que foram efectuados, mete-se o fumado que houver no frigorífico (os melhores são o chouriço e o presunto, na minha opinião, não deixam secar tanto o peixe). Depois, descascam-se partem-se as batatas, que vão rodear o peixe. Regam-se com azeite, temperam-se de sal e por cima deste "resultado final", coloca-se o outro tempero: as ervas de cheiro, frescas ou de frasco. Pega-se ainda numa folha de louro, que vai para cima do peixe, e numa segunda, que se parte a meio (Longitudinalmente) e fica nas batatas. Quem gostar, pode ainda colocar um pouco de vinho branco por cima do peixe... Afinal ele vai agora mesmo à "sauna"! E no mínimo por 1 hora!

Para um acompanhamento extra, uns legumes salteados dão aquele toque! Sobremesa? Eton Mess! Ou o doce gelado de natas e Maria!

 

 

 MAIS ELABORADO

 

GAMBAS SALTEADAS

Esta deliciosa receita provei-a um dia que fui jantar fora e depois quis experimentar em casa. E parecendo simples de fazer, tem o seu quê de paciência e de jeito. Mas os ingredientes são tão simples que até parece mentira.

1 caixa de gambas congeladas PESCANOVA

ou

gambas congeladas em quantidade suficiente para 2 pessoas

Batatas

bacon

Ovo/Pão ralado(facultativo)

Sal

Azeite

Margarina(facultativa)

Pôem-se as gambas a cozer, em água temperada de sal, e batatas também a cozer em cubinhos pequenos (noutro tacho). Enquanto isso acontece, corta-se o bacon em tirinhas (como se fosse para pizza), e vai a refogar numa frigideira larga, até perder parte da gordura.  Reserva-se metade , e coloca-se noutra frigideira, também grande. (Nem vale a pena dizer que ambas devem ser antiaderentes...)

De seguida, com o camarão, pode fazer-se de 2 maneiras: Ou se pana e frita-se, passando depois na brigideira com o bacon, ou evita-se utilizar o pão ralado e o ovo (não necessariamente nesta ordem), e vai logo à frigideira, ganhar o gosto do bacon e tostar um pouquinho.

A outra frigideira... é para SALTEAR AS BATATAS! com a gordura do bacon, e o azeite que se acrescenta (não muito, senão estraga tudo), ficam crocantes por fora e macias por dentro...

Este prato é bom para ser feito e comido a dois... E um excelente teste à paciência e habilidade das nossas caras-metades!

Claro que não vou divulgar o nome do restaurante onde provei este petisco, mas fiquei fã... e espero que a Sofia (autora do prato) não se importe de eu o colocar aqui, e fazê-lo à minha maneira.

 

PEITO DE FRANGO RECHEADO

Por cada peito de frango (previamente temperado de sal e limão), que deve ser limpo de pele e ossos, deve haver 2 fatias de queijo e 1 de fiambre (dobrada a meio).

Abre-se o peito, como se fosse um livro, e as "páginas" do recheio são: queijo/fiambre dobrado/ queijo. Fecha-se e une-se com palitos. Vai ao forno a cozinhar a 200º, e vai-se regando com vinho branco de vez em quando. Entretanto, faz-se um puré para juntar ao frango, como acompanhamento, e para toque final... o molho rápido de mostarda!

Sugestão: Aconselha-se que haja mais lombinhos do que o número de pessoas que vão provar este prato, pois isto é deliciosamente tentador!

 

 

 

 

 

 

 

<a title="Procure receitas no Tudoreceita.pt " href="http://www.tudoreceita.pt/" id="hr-Q497f"><img src="http://widget.tudoreceita.pt/blogcounter/image?image=blue_m&blog_id=Q497f" alt="Top blogs de receitas " border="0" /></a><script type="text/javascript"><!--
var hr_currentTime = new Date();var hr_timestamp = Date.parse(hr_currentTime.getMonth() + 1 + "/" + hr_currentTime.getDate() + "/" + hr_currentTime.getFullYear()) / 1000;document.write('<scr'+'ipt type="text/javascript" src="http://widget.tudoreceita.pt/blogcounter.js?blog_id=Q497f&timestamp=' + hr_timestamp +'"></scr'+'ipt>');
// --></script>